Browsing Category

A g o \ 17 E d i t i o n.

    A g o \ 17 E d i t i o n. Estilo de Vida

    Pessoas que mudam o (seu) mundo

    Já parou para pensar em como suas atitudes podem influenciar outras pessoas? Quando o assunto é auto estima então, o buraco e bem mais em baixo. Essa influencia que recebemos ou transmitimos nem sempre é positiva. Com todos os assuntos que trouxemos aqui, com um destaque especial ao post que fala sobre suicídio, não podíamos deixar de trazer a vivência de alguém que faz o papel de influenciador quase que constantemente. Selma de Araújo Lúcio, bacharel em biologia e ciências professora da rede pública de ensino foi nossa entrevistada da vez. Ela que assumiu os cabelos naturais inspirou meninas a fazer o mesmo e se sentirem bem consigo.

    Quando você notou que se tornou uma referência de auto estima para suas alunas? 

    Nunca foi a intenção ser referência para minhas alunas. Estava em transição há quase 2 anos e depois que tive minha filha Cecília quis ser a referência para ela. Minha preocupação era mostrar a ela através do exemplo que não precisamos nos enquadrar num “padrão” para termos auto estima. E ter em casa uma referência que valoriza a beleza natural a ajudaria futuramente a encarar isso com mais naturalidade. Então criei coragem e cortei mesmo sabendo que ia enfrentar resistência (a do espelho e a dos outros olhares).

    Mas fiquei ainda mais feliz quando descobri que minha aceitação virou uma bandeira , quase uma militância, uma causa e que minhas alunas encontravam em mim um reflexo e até mesmo um escudo para a vivência das próprias histórias. Isso foi a cereja do bolo.

    Você acredita que dentro da escola a auto estima das meninas e meninos, que estão justamente passando por essa fase de transformação pode ser afetada negativamente ou positivamente? De que forma?

    Nessa fase da vida, a criança e o adolescente precisa se sentir incluído. A escola é um recorte da sociedade, ou seja, os apelidos, os olhares , as “brincadeiras” de péssimo gosto são também um recorte do que é a maioria das pessoas podem pensar a respeito. Isso geralmente atrapalha e muito o processo de aceitação.

    Quando se toma a decisão de cortar, você quebra uma paradigma, esta assumindo o risco e isso tem um primeiro impacto negativo (infelizmente serão alvos de piadas). Mas depois que aquilo se consolida, meninos e meninas se tornam mais fortes e aí sim colherão os frutos positivos da decisão tomada.

    Você acredita que o âmbito escolar contribua muitas vezes para que as meninas principalmente se sintam inferiores e deixem de investir em sonhos por medo, vergonha ou intimidação?

    Sim, não só no âmbito escolar, mas quando não se tem auto estima comumente pessoas passam a ter um comportamento mais tímido com o mundo às vezes impossibilitando de acreditar que tem capacidade de realizar seus próprios sonhos. Infelizmente, a questão do “padrão da beleza” imposto pela sociedade está ligada a falta de autonomia e isso é preocupante.

    Você acredita que, com sua postura e a de muitos outros profissionais é possível ajudar os alunos a passarem de uma forma menos agressiva pela adolescência preservando sua auto estima?

    Sim, essa idade os adolescentes precisam de uma referência e eu fico extremamente feliz em poder ajudá-los a passar por esse processo de aceitação de uma maneira mais leve, bem humorada e feliz.


    Amamos o depoimento da Selma! E para você? Quem te inspira? Deixe aqui nos comentários!