Search results for

slow

    Alguém me explica? Moda

    Trend: Slow Fashion


    A produção em massa na indústria fashion ganhou um poder indescritível. Lojas gigantescas de departamento com milhões de blusinhas iguais distribuem para o mundo todo. O que é questionável é a qualidade e a sustentabilidade de lojas como essas. O preço pode ser até tentador e a quantidade de peças e coleções é interminável, mas o passado daquela peça que chega no seu guarda-roupa além de desconhecida pode não ser muito “correta”.

    A vida vai ficar cada vez mais fria e o tratar com o próximo vai se tornando cada vez mais profissional. E poucas coisas podem nos trazer conforto. Por isso as lojas e empresas se esforçam para nos provocar sensações, nos induzindo a comprar cada vez mais pensando apenas naquele prazer que é sair da loja cheio de sacolas.

    As luzes da vitrine e as boas músicas ambiente pode ofuscar nossos olhos do passado oculto e tenebroso que aquelas peças trazem consigo. Tanto no quesito ambiental tanto no trabalho humano exigido.

    Responsabilidade: Pensando nisso foi criado o conceito Slow Fashion. Uma proposta que tem ganhado força na mente dos consumidores e subsequentemente nas diretorias de empresas.

    O conceito: O Slow Fashion incentiva a consciência dos procedimentos necessários para produção de roupas. O olhar holístico para os impactos que uma simples compra terá no meio ambiente e na vida de pessoas é vital. Questionando o comportamento de comprar por um preço menor a maior quantidade de peças possível e comprar diversas vezes da mesma peça, o Slow Fashion traz a seguinte defesa:”Por que não procurar fazer manutenção de peças que já temos?”  e até “Por que não pagar um pouco mais caro em uma coisa que me dá oportunidade de usa-la por muito mais tempo?”. Batendo naquela tecla de “menos é mais”.

    Mais oportunidades: O que mais é incentivado nessa trend é inovação. Todo tipo de nova ideia que traz a oportunidade de fazer com que o consumo fashion seja mais sustentável é bem vindo. Seja uma espécie de brechó até bolsas recicláveis. É uma nova visão para o empreendedorismo.

    A família: Essa proposta Slow não se resume apenas ao mundo fashion. Vai muito além disso. É um estilo de vida com familiares em todo tipo de seguimento. Já falamos aqui da parte Slow food, por exemplo.

    Exemplos de marcas Slow Fashion: 

    1.Doisélles: Uma marca que produz peças de tricô e crochê e usa mão de obra presidiária, promovendo a reintegração dessas mulheres na sociedade e no mercado de trabalho.

    2.Karmen: Uma marca que usa como material, tecidos de qualidade que a industria têxtil não quer mais.

    3.Ada: Todas suas peças são veganas e 100% brasileiras e todo o material que sobra das construções das peças doado para a ONG Patas Dadas, que se transformam em camas e capas para Pets.


    Vocês conhecem mais algum seguimento SLOW que vocês seguem ou gostariam de seguir? Deixe aqui seu comentário.